Pra Ser Coach, é necessário Preparar-se Modo

Macetes E EVP - Imediatamente Vai! Demitido Depois de Apontar Suposta Fraude, Procurador Reassume E é Homenageado /h1>













Um pensamento recorrente de um estudante no momento em que o Enem se aproxima é: “queria ter tido mais tempo para estudar”. A resposta para essa pergunta está ligada a 2 conceitos interessantes: organização e planejamento. Não estamos citando que você deve, desde cedo, preparar-se de tudo pro Enem. “Os alunos do primeiro ano algumas vezes não têm a apoio necessária ainda para transitar por tópicos que só vão aparecer no conclusão do ensino médio”, explica o professor Adilson Garcia, diretor de ensino médio do Colégio Vértice.

Advertisement

Pra ele, preocupar-se em excedente com o check-up gerará ansiedade, principalmente quando o aluno perceber que ainda não sabe todo o conteúdo da prova. Cursos Online Gratuitos Do SENAI Com Certificado saída, quando é possível se planejar com antecedência pro Enem, é fazer um excelente ensino médio para consequentemente fazer um excelente checape. Essa é a opinião do psicólogo especialista em provas e concursos Fernando Elias José. ] como um caso isolado, no entanto sim como uma construção do estudo pra prestar boas provas quando regressar a hora”, acredita. Ir direto, é possível?

Nas férias de julho, ao longo do primeiro ano do ensino médio, a estudante Giovanna Moncinhatto Bolzan decidiu participar de um evento por uma semana pela Escola Estadual de Campinas (Unicamp), o Física nas Férias (FIFE). “A semana que passei em Campinas foi o estopim pra que eu encarasse os estudos de outra forma”, revela Giovanna. Ela conta que o contato com professores conceituados e alunos veteranos a estimularam a preparar-se para que um dia voltasse a participar daquele recinto. Hoje, estudante do curso de Medicina da Faculdade Federal de Ciências da Saúde de Porto Feliz (UFCSPA), explica que a organização e a preparação extra para o Enem foram relevantes para ir direto do colégio pra a escola.

Advertisement

Giovanna ia para as aulas regulares de manhã e usava as tardes livres, os finais de semana e as férias para entender. “Minha técnica de estudos a toda a hora foi esta: primeiro, lia o conteúdo, destacava as coisas significativas e resumia. Atenção E Resistência: Veteranos Do Enem Dão Dicas Pra Se Dar Bem Na Prova segundo instante, fazia os exercícios para avaliar o aprendizado”, conta.

  • Vinte e dois Jirou Sakuma
  • Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil 2014
  • seis Referências bibliográficas
  • 1 Concurseiro empolgado

Ela, contudo, aconselha que as pessoas testem numerosas maneiras de estudo antes de descobrir uma que possa ser interessante para elas: “Essa técnica era bacana para mim, mas não é obrigatoriamente sensacional para todos os alunos. Não existe fórmula mágica”. No caso da estudante Estéfani Marques, o planejamento foi um pouco distinto.

Advertisement

No primeiro ano, ela reservava somente os finais de semana para entender exclusivamente para o Enem. Durante esse período, refazia provas antigas, lia sobre o assunto temas que ainda não tinha estudado e treinava redação. No decorrer da semana, o tema era o assunto das aulas do ensino médio. “ 35 Concursos Públicos Pagam Salários De Até R$ 27,5 Mil impensável passar no vestibular pra Medicina sem fazer ao menos um ano de cursinho e, dessa forma mesmo, não se dedicavam integralmente aos estudos.

Acredito que tudo é possível se você tentar e, assim, decidi abrir mão de muitos hábitos e vontades para atingir o meu objetivo”, confessa. Ao longo do segundo e do terceiro ano, Estéfani intensificou a sua preparação dedicando mais tempo ao Enem, participando de um projeto preparatório disponibilizado pelo próprio colégio em que estudava. O vigor garantiu a ela a aprovação no curso de Medicina da Escola Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Advertisement

A organização do plano de estudos tem que ser feita e adaptada conforme as necessidades do respectivo aluno. Adilson Garcia acredita que é relevante que o estudante tenha uma rotina semanal para se dedicar às aulas da universidade e não apenas reflexionar em estudos só ao longo das horas que passa no ambiente escolar. “A escola organiza o recurso, mas ele deve continuar em casa”, diz o diretor.

Para que pessoas não domina por onde começar, Garcia recomenda tomar discernimento do edital do Enem para saber, tais como, como é a suporte do check-up e quais são os conteúdos exigidos. “Isso vai simplificar a organização do estudante. Pode parecer um monte de coisa, no entanto alguns conteúdos são recorrentes”, explica. Após descobrir o modelo do Enem, é hora de organizar a rotina de estudos e, principalmente, a rotina de revisões periódicas.

Advertisement

Como o dia do check-up não estará tão próximo, é relevante assegurar que o conteúdo estudado não se perca. Adilson Garcia orienta a criação do que ele chama de “fichas de dificuldades”, que consistem em pequenos resumos com anotações dos pontos que deixaram dúvidas. “Para cada um dos temas estudados, a pessoa faz um resuminho e depois trabalha com dúvidas e exercícios”, aconselha.

Share This Story

Get our newsletter